Eduardo Sirotsky Melzer participa de evento com presidente da Tramontina

Eduardo Sirotsky Melzer integra a nova geração de executivos brasileiros. Aos 45 anos, formado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS e pós-graduado pela Harvard Business School, ocupa a posição de chairman do Grupo RBS, conglomerado da área de comunicações fundado por seu avô, Maurício Sirotsky Sobrinho.

À frente dos negócios da família, Eduardo Sirotsky Melzer é o responsável pela implementação de diversas ideias inovadoras nas áreas de jornalismo e entretenimento. Há aproximadamente dois anos e meio, por exemplo, tem apoiado a realização do Fórum Respostas Capitais, projeto no formato talk show, confiado ao comando da jornalista Marta Sfredo, colunista do jornal Zero Hora – ZH. Para quem já acompanha a trajetória profissional de Marta, trata-se de uma extensão de sua coluna +Economia, publicada regularmente na ZH.

O Fórum acontece a cada dois meses e reúne convidados que participam de uma roda de conversa com algum renomado especialista em economia.

Ao todo, já aconteceram nove edições do projeto. A mais recente teve lugar no último dia 4 de maio e recebeu Clóvis Tramontina, presidente da metalúrgica Tramontina, uma das maiores empresas brasileiras.

O entrevistado falou a respeito da própria experiência à frente da empresa, da história da marca, de sua presença no exterior e de projetos para o futuro. Obviamente, foi inevitável tecer comentários sobre o momento pelo qual passa a economia brasileira. Quanto a isso, Clóvis enfatizou que tem total confiança na recuperação plena do país, que deverá voltar a crescer assim que for superado o turbilhão em que nos encontramos.

Apesar do otimismo, o presidente da Tramontina não foi evasivo quando falou das atuais dificuldades enfrentadas pela nação. Citou a preocupação que carrega por conta do desemprego, que, segundo ele, parece ser maior do que o apontado pelos números oficiais. Numa visão prospectiva, comparou a situação do Brasil à de Índia, China e Indonésia, chamando a atenção dos ouvintes para o fato de que são todos países com fortes bases territoriais e populacionais, o que lhes dará vantagens competitivas no futuro.

Entusiasmado com o projeto, Eduardo Sirotsky Melzer, esteve presente no evento e identificou-se particularmente com a visão de Clóvis Tramontina no tocante ao papel dos colaboradores dentro das companhias. O entrevistado discorreu sobre os esforços que a metalúrgica fez para evitar que a crise levasse à redução de pessoal, chegando mesmo a abrir mão de margens de lucro para não demitir.

Informações completas sobre a nona edição do Fórum Respostas Capitais podem ser obtidas na coluna +Economia do dia 9 de maio e na página eletrônica do ZH.

Quem acompanha as redes sociais pode conferir comentários de Eduardo Sirotsky Melzer em suas contas no Twitter e no LinkedIn.

Havendo interesse, é possível encontrar na web edições anteriores do Fórum Respostas Capitais, que já entrevistou executivos das seguintes instituições: Grupo SLC, Rede InterCity, Grupo Herval, Lojas Tok, Lojas Renner, HT Micron, Grupo Parit, Estaleiro Atlântico Sul e 4All.

Parabéns a Marta Sfredo, pela condução dos eventos, e a Eduardo Sirotsky Melzer, pelo apoio institucional.