Estudo revela que avós permissivos demais podem prejudicar a saúde dos netos

Mesmo com toda a modernidade que existe atualmente, as avós ainda são um símbolo de afeto para a maioria das crianças. Não é à toa que tantas pessoas concordem com o ditado que diz que: “as avós são mães feitas de açúcar”. Mas há um fator preocupante nesse laço que atinge os avós em geral e as crianças, o excesso de peso. Segundo um estudo publicado pelo periódico “PLOS One”, os avós que são muito permissivos, ou seja, aqueles que permitem muitos doces e guloseimas para os netos, podem acabar prejudicando a saúde deles.

Dentre os dados divulgados no periódico, a pesquisa indicou que as crianças que vivem na companhia de suas avós maternas, possui um aumento de 20% no risco de desenvolver a obesidade infantil. A autora principal do estudo, Stephanie Chambers, disse sobre o assunto: “Atualmente, os avós não são o foco das recomendações de saúde pública direcionada aos pais, mas isso precisa mudar dado o proeminente papel deles na vida das crianças”.

A pesquisadora ainda revelou sobre as informações coletadas através de outros estudos:“Segundo os estudos relacionados ao peso das crianças, os avós foram identificados como permissivos, utilizando a alimentação como uma ferramenta emocional dentro de seus relacionamentos com os netos.”

Uma revisão de 56 estudos relacionados ao assunto feito pela Universidade de Glasgow, localizada no Reino Unido, analisou dados sobre crianças com idades entre nove meses e 11 anos em um total de 18 países. Entre esses países, o Japão e os Estados Unidos foram alguns dos países que tiveram os dados divulgados sobre a influência que os avós exercem na criação alimentar e na prática de exercícios físicos dos netos.

A conclusão da revisão dos estudos e da pesquisa feita especificamente sobre o assunto é de que o comportamento permissivo dos avós exerce uma influência negativa na saúde dos netos. A maioria dos estudos sobre o assunto revelou que os netos que estavam constantemente sob os cuidados dos avós, possuíam uma alimentação baseada em altos teores de gordura e açúcar.

Segundo a pesquisa, o comportamento dos avós segue um fundamento mais antigo de que crianças magras não são saudáveis. Há ainda a questão de querer agradar os netos, o que desencadeia uma série de hábitos alimentares ruins para as crianças. Sendo assim, muitos avós cometem o erro sem saber dessas consequências.