Felipe Montoro Jens reporta o estudo do BNDES que prevê reduções de investimentos em setores da economia

Embora haja forte tendência de que a atual recessão da economia chegará ao fim, estudos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social) apontam para uma diminuição do número de investimentos destinados aos segmentos que envolvem indústria e infraestrutura no Brasil. Felipe Montoro Jens noticia que a pesquisa em questão foi realizada pelo Comitê de Análise Setorial (CAS), um setor do banco, e que, de acordo com os dados levantados, o ano de 2017 terá 7% menos capital aplicado nessas áreas, em comparação com o ano anterior.

Convertendo-se os dados obtidos, o país investirá em 2017 o montante de R$ 114,9 bilhões, uma redução de quase R$ 10,0 bilhões em relação ao montante investido em 2016. A tendência, contudo, não se restringirá ao período compreendido no ano de 2017.

Segundo informações presentes no estudo, os próximos anos também serão marcados por reduções no volume de investimentos. O especialista em projetos de infraestrutura, Felipe Montoro Jens, destaca que, conforme a pesquisa, os valores sofrerão sucessivas quedas até que, em 2020, atingirá R$ 100 bilhões.

O BNDES considerou para fins de pesquisa os recursos que seriam investidos nas áreas públicas e privadas. Com relação aos projetos estudados, o banco considerou aqueles que ainda estão em fase de planejamento e os que já foram iniciados, pontua Felipe Montoro Jens. O levantamento envolve o segmento de infraestrutura em sua totalidade. Em relação ao setor de indústria do país, entretanto, o órgão considerou 80% de sua composição. Ao longo dos anos, contudo, estudos dessa natureza mostraram-se 95% fiéis à realidade verificada posteriormente.

Para o economista Carlos Costa, que passou em 2017 a assumir a diretoria do BNDES, tais projeções costumam ser fidedignas justamente pelo fato do banco estar em constante contato com os setores da economia que são objetos de estudos da instituição. O mesmo, de acordo com o executivo, também pode ser percebido em relação ao comportamento das empresas, uma vez que estas também são observadas de maneira bastante próxima através de análises realizadas pelo banco.

Felipe Montoro Jens noticia que, dentre as áreas que compõem o setor de infraestrutura, estão as seguintes: aeroportos, telecomunicações, saneamento básico, energia elétrica, além da mobilidade urbana. Em se tratando de companhias que atuam na distribuição de energia, estas serão, conforme o estudo realizado pelo BNDES, as que menos sofrerão com a redução de investimentos.

Costa ressalta que as reduções de investimentos nessas áreas devem-se ao fato da economia ainda apresentar um cenário de crise, influenciando na maneira como a classe empresarial atua. Felipe Montoro Jens salienta que o economista também vê nos problemas de ordem fiscal do país, uma das causas da diminuição da atividade dos investidores. O diretor do BNDES afirmou que um planejamento minucioso e estratégico poderia ser empregado para reverter o índice de quedas nos montantes dos futuros investimentos.