Heil Hitler: Suásticas aparecem em pegadas de botas de empresa americana

O Partido Nacional Socialista, mais conhecido como Partido Nazista, ficou conhecido por sua política de ideologia impactante e seu dogmático líder Adolf Hitler. Atrás de si, o partido deixou marcas profundas na vida de minorias como judeus, negros, deficientes físicos, homossexuais entre outros.

Adolf Hitler lutava por uma Alemanha de raça pura, e por isso, ao seu ver, as raças inferiores deveriam ser eliminadas.

A cruz suástica, símbolo do partido, tem um significado controverso. Sua origem, remonta a civilizações antigas muito antes de estourar a Segunda Guerra Mundial. Há registros do uso da suástica há mais de cinco mil anos atrás. Os braços cruzados, representados nela, podem ter um sinônimo de sorte. Porém, dependendo da inclinação dos braços, podem significar um símbolo antigo, utilizado para fins sinistros. No caso da suástica usada pelo partido alemão, a segunda opção foi utilizada, e faz jus a sua representação. Um rastro de sangue de quase 6 milhões de pessoas foram deixados para trás, na passagem do governo alemão pelo mundo.

Em tempos recentes, uma polemica envolvendo a suástica ressurgiu das cinzas: Botas fabricadas na Califórnia deixavam a marca da temida suástica em suas pegadas. A descoberta veio de um dos clientes da marca Conal International Trading Co, revendidas pela loja virtual Amazon, e se espalhou após a divulgação em redes sociais.

A Amazon retirou os produtos de sua loja virtual na quinta-feira (12) devido a repercussão negativa em relação à marca.

A empresa Conal International Trading se redimiu publicamente, e, através de um comunicado, garantiu que o erro não foi proposital. A empresa vai descontinuar a produção do produto, afirmando que sua marca jamais promoveria incitação ao ódio.

As botas, denominadas “Polar Fox” também chamaram atenção pela nomenclatura. Polar Fox foi uma operação militar guiada por soldados alemães e finlandeses, com o objetivo de sitiar a Cidade de Salla, Finlândia.

O uso das botas foi um prato cheio para os líderes de um movimento neonazista se deliciarem em sua página na internet, Daily Stormer. O site, fundado por Andrew Anglin, promove ideologia similar ao Nazismo, e definiu o uso das botas como indispensável aos seguidores do grupo, segundo noticiou o jornal Washington post.

Dylann Roof, acusado de invadir uma igreja em Charleston, Carolina do Sul e assassinar 9 pessoas a sangue frio, era membro ativo da página na internet.

A empresa Conal International Trading Co optou por fazer o recall de toda a linha de botas “Polar Fox” do mercado, alegando, segundo comunicado da empresa, não querer esse tipo de sola nos pés de seus clientes.

 

Fonte