Machu Picchu define tempo de visitação

Uma das sete maravilhas do mundo, Machu Picchu, é um dos destinos mais procurados por quem viaja em busca de um cenário incomum e repleto de beleza. Conseguir chegar no sítio arqueológico e aproveitar toda a beleza do local é uma das maiores e mais imperdíveis atrações no Peru.

De acordo com o governo do Peru, as visitas ao lugar passaram a ser mais controladas, ou seja, acabou o tempo que havia antes para passear pelo local. A intenção de limitar a duração das visitas é preservar a região de um número grande de pessoas. A cidade inca terá dois horários de visitação, das 6h até o meio-dia, e do meio-dia até as 17h30. Quem chegar na cidade no turno da manhã terá que obrigatoriamente deixar o local ao meio-dia.

Essa mudança traz algumas alterações no planejamento dos visitantes, quem pegava o trem para chegar em Machu Picchu conseguia entrar às nove horas, quem ainda optar pelo trem poderá visitar o local até o meio-dia, ou então optar por esperar a entrada do meio-dia, que terá uma tendência a ter uma fila maior. Para quem curte passear de manhã, será indispensável dormir em Águas Calientes e assim subir a montanha pela manhã. Existem duas maneiras de chegar até a entrada que podem ser andando, considerando que a subida exige uma preparação física, ou então será possível chegar na entrada transportado por uma van.

As regras entraram em vigor desde o dia 1° de junho, o valor da entrada é em torno R$ 146,00 (152 novos soles), para subir à montanha Huayna Picchu são cobrados mais R$ 45,00 (48 novos soles). Quem quiser comprar o ingresso online terá essa possibilidade por esse link. Quem preferir chegar na cidade de Cusco e comprar no local, pode se dirigir até a Casa de Cultura de Cusco (Casa de la Cultura) e comprar no próprio estabelecimento. Não existe bilheteria na portaria de Machu Picchu, para garantir a visita no dia desejado é melhor comprar com uns 2 dias de antecedência, dependendo da temporada. A melhor época para visitar é até o mês de setembro.