Os melhores países para trabalhar, reporta Marcio Alaor

O Banco HSBC apresentou um relatório apontando quais são os melhores países para se trabalhar como estrangeiro. Baseado num questionários respondido por quase 30 mil trabalhadores estrangeiros, de mais de 100 países distintos, constatou-se quais são as nações mais prósperas dentro deste contexto. O executivo do Banco BMG Marcio Alaor, entendendo a relevância do assunto, reporta notícia publicada originalmente pelo portal da BBC Brasil.

 

Em um mundo cada vez mais globalizado, é comum que os trabalhadores saiam da zona de conforto e busquem cada vez mais novas oportunidades, até mesmo em solo estrangeiro. Para chegar aos destinos preferidos em relação a trabalho, os únicos requisitos do questionário eram o de viver em um país estrangeiro, além de ter mais de 18 anos de idade.

 

Marcio Alaor, do Banco BMG, ainda cita que, em meio aos mais diferentes critérios abordados, concluiu-se que a Suíça é disparadamente o melhor país para se trabalhar. Um dos fatores que mais pesou para este resultado foi a média do salário anual, uma vez que na Suíça paga-se US$188.275, o que é praticamente o dobro da média mundial. Na sequência, aparecem Hong Kong e Índia. Já os Estados Unidos aparecem apenas na sexta colocação do ranking, quando avaliado apenas o salário médio.

 

Outros critérios avaliados pelo relatório, de acordo com notícia reportada por Marcio Alaor, foram segurança do país, serviços relacionados a saúde, qualidade de vida e facilidade para se fazer amigos, o que mudou acabou invertendo algumas posição do ranking.

 

A Suíça, no entanto, lidera tanto no ranking de salário, como também na classificação geral, a que inclui todos os aspectos. O segredo do país, que pela segunda vez foi o grande campeão da pesquisa, está sobretudo no bem estar social, apontam os especialistas. Cerca de 70% das pessoas que responderam ao questionário, afirmaram que o equilíbrio entre vida social e trabalho foi potencializado a partir do momento em que chegaram na Suíça, o que evidencia a força econômica do território.

 

Força europeia

 

A força do velho continente foi uma das conclusões mais chamativas do ranking final. Dos dez melhores países para se trabalhar como estrangeiro, seis são europeus, conforme menciona o material republicado por Marcio Alaor.

 

Suécia e Alemanha são as duas nações que aparecem logo na sequência da Suíça, por mais que não ostentem salários médios tão altos como outros países. Segundo Dean Blackburn, um dos responsáveis pelo questionário, o segredo da Alemanha está relacionado ao contexto de segurança do trabalho, ao passo que o da Suécia está exemplificado na qualidade de vida.

 

O TOP10

 

Marcio Alaor reporta quais são os 10 melhores países do rankinkg:

 

  1. Suíça
  2. Alemanha
  3. Suécia
  4. Emirados Árabes Unidos
  5. Noruega
  6. Cingapura
  7. Áustria
  8. Hong Kong
  9. Reino Unido
  10. Bahrein

 

Caso curioso

 

Por mais que a Índia apareça em terceiro lugar no ranking dos maiores salários, o país não está sequer entre os 20 na lista geral. Isto se deve, de acordo com especialistas, a baixa qualidade de vida do local e às más condições de trabalho.