Rótulos de alimentos poderão ser alterados pela Anvisa no Brasil

Um novo anúncio feito pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, revelou que possivelmente haverá mudanças nos rótulos de todos os tipos de alimentos. A mudança a qual a agência se refere será para o bem da própria população consumidora que muitas vezes compra um produto sem saber dos riscos à saúde que está levando para o prato.

Os novos rótulos pretendem destacar o excesso de alguns ingredientes que podem fazer mal a saúde, como a presença constante do sódio e do açúcar nos alimentos industrializados. Para exemplificar essas mudanças, as novas embalagens deverão seguir a mesma regra dos alimentos produzidos à base de transgênicos, que levam a letra T como símbolo para destacar que o alimento é transgênico.

Como os transgênicos, existem uma série de outros ingredientes que muitas vezes estão na composição dos alimentos industrializados e que nem sabemos. Nem todo mundo procura a lista de ingredientes dos alimentos ou a tabela nutricional. Por isso a ideia de colocar um símbolo que destaque a presença excessiva de certos ingredientes pode simplesmente auxiliar em uma boa escolha por parte do consumidor.

A ideia inicial sobre as novas embalagens foi discutida por um grupo de trabalho criado ainda em 2014 para solucionar problemas comuns em relação as informações nutricionais dos alimentos no Brasil. Dessa forma, a discussão dos especialistas da agência apontou para importância de destacar algumas substâncias e em identificar esses ingredientes com um símbolo de semáforo, onde as características seguem as mesmas que já conhecemos, verde significa mais saudável e vermelho mais perigoso. Ou ainda a utilização de octógonos para identificar os perigos alimentares.

A Anvisa declarou que diversos estudos científicos sobre a tabela nutricional dos alimentos no Brasil revelaram que é de pouca importância para os brasileiros, ou ainda de difícil compreensão. O fato é que por ser pouco usual para a maioria das pessoas, ela muitas vezes é ignorada deixando passar ingredientes nada saudáveis.

Dessa forma a agência viu a importância de ter novos métodos que indiquem alguns ingredientes maléficos, embora a agência não os proíba de estarem presentes nos alimentos. A discussão atual é para decidir se a população deve ou não ser alertada sobre os malefícios dos alimentos industrializados.