FMI declara que o aquecimento global causará graves problemas econômicos nos países pobres

O FMI (Fundo Monetário Internacional) informou no dia 27/09, que as noções subdesenvolvidas não conseguirão lidar sozinhas com os problemas econômicos provenientes do efeito estufa, e ainda ressaltou que sem ao trabalho colaborativo dos países desenvolvidos, as noções pobres serão afligidas com uma perda estimada de 10% do seu PIB nos próximos 83 anos, esses dados foram fornecidos pela agência EFE.

“Se não houver esforços globais para frear as emissões de carbono, o previsto aumento na temperatura suprimirá cerca de uma décima parte do PIB per capita dos países de baixos investimentos para finais do século XXI”, explicou o Fundo Monetário Interacional.

Essa estimativa leva em consideração o aquecimento de 1 grau dessas nações, o que consequentemente acarretaria numa menos produção agrária, redução dos investimentos e problemas na área da saúde.

O documento reitera a informação “dado que as economias avançadas e emergentes são as que contribuíram em grande medida ao aquecimento global e devem continuar nesse caminho, ajudar os países de baixos investimentos a encarar suas consequências é um imperativo humanitário e uma sensata política econômica global”.

Segundo o FMI o grande problema é que as politicas internas das nações pobres são insuficientes para resguarda-los das alterações climáticas, por causa dos seus escassos recursos econômicas, ele chega a citar o Haiti, o Gabão e Bangladesh como exemplos.

Aproximadamente apenas 40% de todas as pessoas do mundo moram em nações que o aquecimento global não produzira tanto prejuízo. O FMI divulgará o relatório completo, com as novas estimativas sobre o assunto.

Aquecimento global é o aumento da temperatura média de todo o planeta causado pela grande emissão de gases que aumentam o efeito estufa. Esse problema é causado por causa de uma série de atividades humanas, como por exemplo, a queima de combustíveis fóssil e o desenfreado desmatamento de florestas. É um efeito diretamente proporcional ao crescimento populacional e seu consumo insustentável, em que existe pouca preocupação dos danos causados a natureza no processo de retirada de matéria prima.

O uso de tecnologia, fontes de energia poluentes e queimadas são os principais responsáveis de jogar dióxido de carbono, metano e outros gases na atmosfera, o que acaba criando uma camada que impede a dissipação do calor para o espaço, criando uma espécie de panela de pressão.