Novas regras do YouTube dificultam ganhos de dinheiro na plataforma

O YouTube divulgou no dia 16 de janeiro de 2018, novas mudanças em relação às regras que já existiam para que os canais de vídeo possam receber dinheiro dentro da plataforma. Desde a publicação, o YouTube restringiu ainda mais as regras para quem pretende ganhar dinheiro com um canal na plataforma, tendo agora que atingir meta de audiência para que os valores sejam arrecadados.

Segundo as informações fornecidas pelo YouTube, a medida visa sanar as críticas em torno de algumas produções feitas por canais cadastrados na plataforma, onde a empresa relatou que alguns criadores acabam se aproveitando do sistema do YouTube. A empresa informou que a decisão foi tomada para que “spammers, imitadores e outros atores ruins não prejudiquem o ecossistema ou tirem proveito dele”.

De acordo com as novas regras divulgadas pelo YouTube, o canal de vídeo que quiser lucrar dentro do programa de parcerias da plataforma, deverá ter pelo menos mil assinantes e um número mínimo de 4 mil horas de conteúdo do canal assistido dentro dos últimos 12 meses.

Em uma média, os canais de vídeo da plataforma agora terão que acumular pelo menos 11 horas de conteúdo assistido na plataforma todos os dias. Embora as regras já tenham sido anunciadas pelo YouTube, a empresa garantiu que irá implantar o novo sistema a partir do dia 20 de fevereiro ainda deste ano.

Os diretores de produto e negócios do YouTube, Neal Mohan e Robert Kyncl, revelaram em um comunicado sobre as novas mudanças: “Nessa data, canais com menos de 1 mil inscritos ou 4 mil horas vistas não poderão mais ganhar dinheiro no YouTube”.

Segundo as novas regras do YouTube, os canais novos que se inscreverem na plataforma terão seus registros avaliados pela empresa apenas quando eles atingirem os números mínimos de audiência.

A plataforma de vídeo YouTube, empresa que pertence ao Google, revelou que o ano de 2017 foi um ano bastante difícil para a empresa. Contudo, a empresa ainda informou que no ano passado, o número de canais de vídeo que conseguiram faturar valores acima de seis dígitos teve um crescimento de 40%, em uma comparação com o ano de 2016.

Essas regras estabelecidas pelo YouTube fazem parte de uma série de regras iniciadas em 2017 com o intuito de limitar os canais que ganham dinheiro na plataforma. No ano passado, o YouTube lançou a regra de que os canais só poderia ter parceiros se tivessem pelo pelos 10 mil visualizações no total do canal.